Cartaz da Cidade - Logo

Teve inicio na última sexta-feira, 06, a Campanha de Vacinação Antirrábica Animal que objetiva prevenir a ocorrência de casos de transmissão da raiva do animal para o homem. Inicialmente Juazeiro dispõe de 12 mil doses para realizar a vacinação. A Secretaria informa que todos os animais, de estimação ou de rua, precisam ser vacinados uma vez que a doença é transmissível ao ser humano através da mordida do animal infectado que pode até levar a óbito.

 A Sesau convida os donos de animais de estimação residentes na área central a levá-los à sede do Núcleo de Combate às Endemias, localizada na Rua Visconde do Rio Branco, nº 06, no Centro de Juazeiro. A vacinação nos bairros da cidade está acontecendo nas associações de moradores e na zona rural, a vacinação acontecerá a domicílio.  O horário de vacinação é de segunda à sexta, das 08h às 12h e das 14h às 17h.

De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde, Tatiane Malta, a meta é vacinar cerca de 40 mil animais. “O principal objetivo da campanha é eliminar os casos de raiva humana que são oriundos da doença em cães e gatos. Este ano montamos um ponto fixo para que os donos possam levar seus animais e lembramos ainda da importância de levar mordaça (focinheira) para cães e os gatos devem ser levados na gateira ou em sacos de linho para evitar estresse ao animal e incidentes com o mesmo”.

Tatiane ressalta ainda que da importância de levar a carteira de vacinação do animal e, caso não possua, o setor de endemias da Sesau estará disponibilizando para que haja o acompanhamento vacinal.

Durante a campanha, o Núcleo de Combates a Endemias estará aberto aos sábados no horário de 08h às 12h como medida alternativa para os responsáveis por animais de estimação. Outra informação importante disponibilizada pela Sesau é quanto aos sintomas da raiva. Animais agressivos, mudança de comportamento, animais rodando em círculos, aversão à luz e baba com presença de espuma. Ao ser detectado um ou mais dos sintomas apontados é importante o contato com a Vigilância Epidemiológica através do telefone (74) 3611 2928 para que uma equipe faça o recolhimento e tome as medidas cabíveis. 

ASCOM PMJ

Postado em 10 de JUL 2018