Cartaz da Cidade - Logo

 

O mercado de carros seminovos, que viu suas vendas despencarem nos últimos anos com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e a facilidade de crédito na compra de automóveis novos, já deu (e vem dando) diversos sinais de retomada. Enquanto os estoques de veículos novos lotam os pátios das montadoras, os usados voltam a seduzir os compradores.

As vendas de seminovos no primeiro semestre registram alta no país na comparação com o mesmo período do ano passado.

A diferença de preço é o principal fator que vem empurrando mais compradores para o seminovo. “Em um ano, o usado fica 20% mais barato que um zero. No segundo ano são quase 30% a menos. E mesmo custando menos ainda tem a vantagem de estar no período de garantia de fábrica, já que muitas montadoras adotaram períodos maiores, acima de três anos”, explica Bruno Edney, um dos maiores empresários no ramo de venda e financiamento de veículos seminovos e usados do Vale do São Francisco.

Mas, de maneira geral, a procura também está aquecida para veículos com mais tempo de uso. De acordo com Bruno, as vendas de carros com fabricação entre quatro e oito anos avançaram muito, desde 2014. Segundo nosso entrevistado, o setor deve continuar crescendo em 2015.

Até porque, convenhamos que comprar um carro não é como comprar uma roupa. Você conhece alguém que comprou um carro e, ao final do primeiro dia de uso, chegou a conclusão que aquele não era o veículo ideal e voltou à concessionária para trocá-lo? Aposto que não.

Quando estamos falando da compra de um carro, estamos falando em milhares de reais que irão sair da sua conta. Na certa, você quer tomar a melhor decisão de compra.

Imagine esta cena: você acaba de escolher o carro desejado na concessionária e o vendedor o(a) convida para simular um financiamento. Número de parcelas a pagar, desvalorização do carro por determinado tempo, CDC ou leasing... Você terá de analisar todas as variáveis e decidir pela melhor opção para você e para o seu bolso. Por isso, procure consultores de confiança, para que seu sonho de possuir um carro mais novo não se torne um pesadelo financeiro a médio e longo prazo.

Os bancos, que tinham apertado o crédito para o mercado de usados, assustados com o aumento da inadimplência, embora estejam com taxas mais elevadas, por conta do momento político-econômico do país, aos poucos estão voltando ao mercado. Por isso, na Bruno Veículos, o empresário Bruno Edney e toda a sua competente equipe de consultores de negócios automobilísticos atende a todos os clientes, orientando o melhor caminho a tomar, de acordo com o aporte financeiro de cada um. 

Postado em 16 de JUL 2015